Após a Operação ANDAIME, Rede Globo, volta mais uma vez a cidade de Marizópolis, e exibe uma reportagem devastadora sobre várias obras abandonadas onde já foram gastos milhões de reais

radar190

TV Paraíba afiliada a Rede Globo mostra uma verdadeira pirâmide de dinheiro público desperdiçado em Marizópolis

O que era pra ser solução, virou problema. É assim que se define a situação vivida hoje por moradores do Bairro Queimadas e do sítio Riachão, na cidade de Marizópolis.

A rede Globo de televisão, através de sua afiliada, TV Paraíba, exibiu no dia de ontem, 18 de julho de 2023, uma reportagem de cortar coração com o descaso administrativo, falta de zelo pelo erário e total desprezo pelo ser humano, ora vivido na Mesopotâmia do Sertão, haja vista, que o repórter Laerte Cerqueira, exibiu brilhantemente, um verdadeiro descalabro e desrespeito com o bem maior que ser humano dispões. Saúde e Educação.

De acordo com a reportagem exibida em horário nobre no JPB, 2ª edição da TV Paraíba, a construção de uma Unidade de Atenção Especializada em Saúde, que deveria ser a solução para os moradores da Zona Sul de Marizópolis, virou um problema crônico e perturbador para aqueles que ali residem.

A obra é objeto de um Convênio de Nº 0983502013, celebrado entre o Ministério da Saúde e o Fundo Municipal de Saúde da cidade de Marizópolis, com um valor inicial previsto para ser gasto, no montante de R$ 1.024.958,62 (um milhão vinte e quatro mil, novecentos e cinquenta e oito reais e sessenta e dois centavos), acrescida de um aditivo no valor de cerca de R$ 129.000,00 (cento e vinte e nove mil reais).

A construtora que na época que foi vencedora do certame licitatório na modalidade, Tomada de Preços de nº 001/2015, que teria como objeto a construção de uma Unidade de Atenção Especializada em Saúde,  foi a Empresa CONSTRUSER – CONSTRUTORA e SERVIÇO DE TERRAPLANAGEMLTDA -ME, da cidade de Mauriti, no Estado do Ceará e que executou, cerca de 60,17% da obra.

Passados oito após a assinatura do Contrato da referida construção, faltando apenas 04 (quatro) meses para o Convênio expirar, uma vez que sua vigência termina no dia 27 de dezembro de 2023, o que se ver atualmente é um cenário de total abandono e um local utilizado para a prática de consumo de drogas e prostituição como bem frisou a reportagem.

De acordo com o Secretário de Saúde de Marizópolis, Rodrigo Melo, todas essas mazelas se deram em virtude de um erro de projeto e atribuiu a culpa ao gestor da época, ou seja, o ex prefeito Zé Vieira.

Vale salientar, que inexplicavelmente, nem o ex prefeito, Zé de Pedrinho, que sucedeu, Zé Vieira, muito menos o atual gestor, Lucas Gonçalves Braga, moveram sequer uma palha para arranjarem uma solução para esse vitupério social.

Já na comunidade do Sítio Riachão dos Silva, a realidade não é diferente, tendo em vista, que a Construção de uma Escola Infantil e um Posto de Saúde, encontra-se na mesma situação, ou seja, paralisada e abandonada, porém, já foram gastos naquela obra, cerca de R$ 720.000,00 (setecentos e vinte mil reais), para nada, ou seja, um vultuoso montante de recurso público que deveria ser investido em uma comunidade pobre, sendo jogado no lixo.  

A empresa que venceu a licitação para a Construção de uma Escola Infantil e um Posto de Saúde, foi a Construtora Construterra, da cidade de Sousa-PB.

Assista abaixo a reportagem da Rede Globo, na íntegra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Jovem caminhoneiro de apenas 21 anos, da cidade de Patos, morre em acidente na madrugada desta segunda-feira (24), em Minas Gerais

Um trágico acidente de trânsito registrado na madrugada desta segunda-feira, dia 24 de julho, na BR-135, no município de Augusto de Lima, em Minas Gerais, vitimou o jovem patoense Gabriel Leite de Oliveira, de apenas 21 anos. Gabriel trabalhava como caminhoneiro e seguia em um caminhão, modelo Ford Argo de […]

Subscribe US Now