Marginal que matou ex vereadora, tentou simular suicídio da vereadora Yanny Brena após matá-la; veja detalhes do inquérito

radar190

Empresário não aceitava o término do relacionamento e teve uma conversa decisiva com a vítima, segundo a Polícia Civil

A Polícia Civil do Ceará (PC-CE) divulgou, nesta quinta-feira (23), a conclusão do Inquérito Policial que apurou as mortes de Yanny Brena e Rickson Pi

A Polícia Civil do Ceará (PC-CE) divulgou, nesta quinta-feira (23), a conclusão do Inquérito Policial que apurou as mortes de Yanny Brena e Rickson Pinto. Segundo a investigação, a vereadora e presidente da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte foi morta pelo namorado, que depois cometeu suicídio, na noite de 2 de março deste ano. Os corpos foram encontrados na manhã seguinte.

A titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Juazeiro do Norte, delegada Suerda Bezerra Ulisses, confirmou que a motivação do feminicídio foi o fato de que o empresário Rickson Pinto não aceitava o término do relacionamento com Yanny.

“Ao chegarmos no local, percebemos diversas inconsistências em um suposto duplo suicídio. E o resultado da investigação apontou que a jovem Yanny Brena foi morta pelo Rickson. Na verdade estávamos diante de um feminicídio, com simulação de suicídio, seguido de suicídio”, resumiu o delegado geral da Polícia Civil, Márcio Gutierrez, em coletiva de imprensa realizada em Juazeiro do Norte, nesta quinta-feira (23).

“Apesar da aparente harmonia do casal, o relacionamento era conturbado. O estopim foi um diálogo visualizado por uma testemunha, na tarde de 2 de março de 2023. O Rickson disse ‘e aí, o que você decidiu?’. E a Yanny respondeu ‘eu já não queria você, e agora que você me bateu, você acha que eu ainda vou querer?’”, revelou a delegada.

 Post Views: 185

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Juiz manda soltar com tornozeleira eletrônica, jovem que esfaqueou homem suspeito de abusar da irmã de 7 anos, em João Pessoa

O juiz José Márcio Rocha revogou, nesta quinta-feira (23), a prisão preventiva de Cláudio Vinicius, que estava preso no Presídio PB-1, em João Pessoa, pela acusação de esfaquear o ex-padrasto que teria abusado da irmã do suspeito, uma menina de 7 anos. Conforme decisão, Vinicius deixou deixar a penitenciária máxima […]

Subscribe US Now