NEGLIGENCIA : Filha chora e revela que falta de soro antiofídico no Hospital Regional de Cajazeiras causaram a morte da mãe que foi picada por cobra .

radar190

Demoraram 2h, 2:30 para informar que iam buscar o soro pra ela, mas ela não resistiu, disse a filha

Uma mulher de 58 anos morreu nesse sábado (19), após ser picada por uma jararaca, no Sítio Serra do Vital, zona rural de São José de Piranhas, Sertão da Paraíba. A mulher estava catando castanha de caju quando foi mordida pela cobra e morreu por falta do soro antiofídico no Hospital Regional de Cajazeiras.

Maria Elza, após ser picada pela serpente conseguiu matá-la e levou até a filha, Maria Idaiane, que chegou a socorrer a mãe, levando a cobra para ser identificada, na tentativa de agilizar a medicação.

Idaiane explicou que o HRC não tem o soro antiofídico, sendo disponibilizado apenas em Patos, Campina Grande e João Pessoa, o que ocasionou a morte da sua mãe.

“Demoraram 2h, 2:30 para informar que iam buscar o soro pra ela, mas ela não resistiu. Ela era tudo pra mim. Eu era filha única. Só Deu pra tirar esta dor de mim. Perdi mais da metade da minha vida”, desabafou Idaiane aos prantos.

Jararaca

A jararaca (Bothrops jararaca) é uma das serpentes mais comuns do sudeste Brasil, mas há várias espécies de jararacas (gênero Bothrops) espalhadas por todo o país.

Ela pode ser encontrada da Bahia até o Rio Grande do Sul, associada à Mata Atlântica, e eventualmente em algumas regiões do Paraguai e da Argentina que fazem fronteira com o Brasil.

RADAR 190 COM Fonte: PORTAL SERTÃO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Ex-vereador é morto a tiros em Jericó-PB

Um crime de homicídio foi registrado na noite deste sábado (03) na cidade de Jericó, sertão da Paraíba. Claudivan Pires de Oliveira 45 anos, mais conhecido por Cláudio da Agrovila foi morto por disparos de arma de fogo efetuados por desconhecidos que estavam em uma motocicleta. O fato foi registrado […]

Subscribe US Now